Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Com Wachovia, Wells Fargo registra prejuízo de US$ 2,6 bi no trimestre

SÃO PAULO - O banco norte-americano Wells Fargo, que tinha sido um dos menos afetados pela crise até agora, informou que teve prejuízo líquido de US$ 2,55 bilhões no quarto trimestre do ano passado, por conta de baixas contábeis relacionadas com a compra do rival Wachovia, este sim um dos que tinha sofrido fortemente com a crise financeira.

Valor Online |

 O prejuízo registrado, equivalente a US$ 0,79 por ação, se compara a um lucro de US$ 1,36 bilhão, ou US$ 0,41 por ação, apurado no quarto trimestre de 2007. Mesmo com a perda registrada entre outubro e dezembro, o banco disse que não pretende receber novas injeções de capital do plano do governo americano para resgate do setor financeiro.

De acordo com o Fargo, o Wachovia, comprado em dezembro passado, teve prejuízo de US$ 11,2 bilhões no quarto trimestre, incluindo US$ 2,8 bilhões em baixas contábeis de ativos diferidos, US$ 4,2 bilhões por conta de constituição de provisões para perda de crédito e mais US$ 4,3 bilhões com a marcação a mercado no valor de ativos.

Em seu comentário sobre os resultados, a instituição financeira informou que teve uma perda de US$ 294 milhões ligada ao esquema fraudulento de Bernard Madoff, que teria criado uma pirâmide financeira com prejuízos estimados de US$ 50 bilhões para investidores de todo o mundo.

O Wells Fargo disse ainda que a demanda por refinanciamento de hipotecas saltou 158% durante o quarto trimestre, diante da queda dos juros desses empréstimos. Os pedidos de financiamento imobiliário por parte de seus clientes somavam US$ 71 bilhões ao final do ano, disse o banco, acrescentando que seu market share no segmento subiu de 10% para 12% em um ano.

Leia tudo sobre: wells fargo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG