Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Com Vale, Bovespa encerra o pregão em alta de 3,17%

Vale, Petrobras e siderúrgicas garantiram à Bovespa seu segundo pregão consecutivo de alta, acumulando nos dois primeiros pregões de 2009 ganhos superiores a 10%. Tal desempenho fez com que a Bolsa registrasse a maior pontuação desde 14 de outubro de 2008, acima dos 41 mil pontos.

Agência Estado |

O Ibovespa, principal índice, fechou o pregão com alta de 3,17%, aos 41.518,66 pontos. Na mínima, atingiu 39.526 pontos (-1,79%) e, na máxima, 41.889 pontos (+4,09%). Em dois pregões neste ano, a Bolsa já acumula alta de 10,57%. O volume financeiro hoje somou R$ 4,248 bilhões, com o ingresso de recursos estrangeiros.

Segundo um operador, favoreceu o setor de mineração e siderurgia a notícia de que o governo da China irá permitir o chamado "toll trading" de cobre, alumínio e níquel a partir de 1º de fevereiro, que se refere à importação da matéria-prima para processamento e posterior exportação como produto de valor agregado. Essa operação se qualifica para tratamento tributário preferencial, como isenção de tarifa alfandegária e imposto sobre valor agregado. Esta informação sinaliza aumento da demanda, puxando as vendas das empresas domésticas desse setor.

A volta gradual dos investidores estrangeiros também justificou os ganhos das blue chips (ações de primeira linha) e siderúrgicas hoje. O petróleo fechou em alta de 5,33%, aos US$ 48,81 por barril. O representante do Irã na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), Mohammad Ali Khatibi, declarou hoje que os países membros do cartel devem realizar uma reunião extraordinária no Kuwait em fevereiro.

Vale ON ganhou 5,44%; Vale PNA, 6,87%; Petrobras PN, 2,28%; Petrobras ON, 2,21%; Gerdau PN, 5,46%; Metalúrgica Gerdau PN, 6,21%; Usiminas PNA, 6,58%; CSN ON, 8,92%. A CSN anunciou hoje a demissão de 300 pessoas em Volta Redonda (RJ).

As bolsas em Wall Street operaram em queda, com alguns breves momentos no azul. Os investidores, lá, realizaram lucros depois da alta acumulada na última semana. Eles também trabalharam atentos aos números de vendas das montadoras em dezembro, já que o dia foi de agenda fraca. Às 18h25 (de Brasília), o índice nova-iorquino Dow Jones recuava 1,39%; o S&P-500, 0,93%; e o Nasdaq, 0,80%.

Para os próximos dias, crescem em importância os dados a serem conhecidos, com destaque, nesta semana, para o relatório do mercado de trabalho de dezembro nos EUA - programado para sexta-feira. Os investidores se contentam com esses resultados enquanto Barack Obama não toma posse na presidência norte-americana, e enquanto não sabem mais detalhes do pacote de estímulo econômico que ele promete para seu início de mandato. Segundo o Wall Street Journal, Obama e os congressistas democratas estão elaborando um plano para oferecer cerca de US$ 300 bilhões em cortes de impostos para pessoas físicas e empresas. Com outras medidas, o pacote deve somar entre US$ 775 bilhões e US$ 1 trilhão.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG