SÃO PAULO (Reuters) - Após a queda superior a 4 por cento na última sessão, o dólar subia mais de 1 por cento frente ao real nesta segunda-feira, refletindo mais um dia de nervosismo nos mercados, alimentado pelo fantasma da recessão econômica global. Às 11h30, a divisa norte-americana era cotada a 2,307 reais, em alta de 1,59 por cento.

"O mercado à vista está dando condições para que a semana fique novamente... sujeita a uma volatilidade que já é normal, já virou uma coisa do dia-a-dia", considerou Vanderlei Arruda, gerente de câmbio da corretora Souza Barros.

Como fatores que influenciavam a alta do dólar diante do real nesta sessão, Arruda citou as pressões no mercado futuro da moeda norte-americana e o aumento da lista das vítimas da recessão econômica, com a contração do Produto Interno Bruto (PIB) japonês pelo segundo trimestre consecutivo.

"(Os temores com a recessão) vêm a refletir no movimento das bolsas e consequentemente no mercado de moedas", avaliou Arruda.

O principal índice da Bovespa caía mais de 3 por cento, seguindo a tendência de queda apresentada pelos mercados asiáticos e europeus. Os índices futuros das bolsas de valores norte-americanas também apontavam para uma abertura negativa.

Nesse contexto, o Banco Central dá continuidade às atuações no mercado de câmbio e oferta nesta segunda-feira 500 milhões de dólares em mais um leilão de swap cambial tradicional. As propostas serão acolhidas entre 12h45 e 13h e o resultado será divulgado a partir das 13h15.

(Reportagem de Jenifer Corrêa)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.