SÃO PAULO - A aliança aérea global Star Alliance quer aproveitar a entrada da brasileira TAM em seu quadro de membros para pressionar por reformas no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, o principal terminal internacional do país. A idéia seria reduzir custos para as integrantes da aliança e melhorar a operação no aeroporto, pontos que para ela seriam de interesse também da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), administradora de Guarulhos.

"Com a TAM, temos mais peso para pedir que a Infraero melhore nossa presença em Guarulhos", disse o presidente e executivo-chefe da Star Alliance, Jaan Albrecht. "Queremos transformar Guarulhos no principal hub (centro de distribuição de vôos) da região", afirmou.

Os planos da aliança, porém, esbarram na necessidade de reformas em praticamente todo o aeroporto, o que só pode ser feito com verbas da Infraero. Hoje não é permitido que companhias aéreas invistam em infra-estrutura aeroportuária.

Segundo o presidente da TAM, David Barioni Neto, tudo vai depender do "timing" da Infraero decidir se as mudanças propostas são ou não interessantes. "Ela tem que se sensibilizar, mas acreditamos que todos ganham com isso", afirmou o executivo.

As mudanças afetariam, principalmente, as áreas de check in, a área operacional interna e os espaços no pátio de aeronaves do aeroporto, explica o vice-presidente Comercial e de Planejamento da TAM, Paulo Castello Branco. Pela proposta da Star Alliance, todas as suas integrantes ficariam concentradas em um terminal do aeroporto, o que reduziria custos operacionais para todas elas, além de melhorar sua eficiência.

(José Sergio Osse | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.