Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Com queda de 76%, bolsa da Islândia é reaberta

Após suspender por três dias o pregão, a bolsa da Islândia reabriu ontem com a revisão no seu principal índice, o OMXI15, de 3.004,62 pontos para 717,26 pontos.

Agência Estado |

Com isso, a bolsa de Reikiavik já iniciou o dia com queda de 76,13%. Além do ajuste, o dia de ontem fechou com recuo de 5,84%.

A suspensão das operações ocorreu na semana passada após o preço das ações dos bancos Kaupthing Bank, Glitnir e Landsbanki, os três maiores do país, serem reduzidos a zero. O governo islandês estatizou as três instituições para evitar que fossem à falência.

Uma delegação islandesa viajou ontem até Moscou para negociar com as autoridades russas a concessão de um crédito extraordinário, enquanto a Islândia mantém também contatos com o Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre uma possível ajuda para evitar o colapso econômico.

Para ajudar a Islândia, países nórdicos estudam aprovar um plano de apoio econômico ao vizinho. O primeiro-ministro dinamarquês, Anders Fogh Rasmussen, declarou em nome dos outros países da região apoio total, apesar de não detalhar o caráter de ajuda, seu alcance ou quando será aprovada. O líder dinamarquês também admitiu que ele e seus colegas nórdicos mantiveram vários contatos nas últimas semanas com o primeiro-ministro islandês, Geir Haarde. Os bancos centrais de Suécia, Noruega e Dinamarca já aprovaram em maio passado um crédito extraordinário no valor de 1,5 bilhão (US$ 2,3 bilhões) à Islândia para fortalecer sua moeda e estabilizar sua economia.

Diante dos valores quase nulos das ações da Islândia, o país foi posto à venda na semana passada no site de leilões eBay a um preço inicial de 99 pence, por um internauta que vive no Reino Unido. Anunciada como "uma oportunidade única para adquirir um país da Europa do norte", a oferta recebeu 84 lances até o fim da semana passada. O lance mais alto oferecido era de 12,6 milhões.

"Situada em pleno Atlântico Norte, a Islândia oferecerá ao felizardo comprador um ambiente habitável, cavalos islandeses e uma situação financeira relativamente desordenada", diz o anúncio. "Groenlândia e Bjork não estão incluídos neste lote", adverte o autor da oferta. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG