Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Com piora no fim dos negócios, Bovespa fecha em queda de 3,85%

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em baixa nesta quarta-feira, em um pregão de reviravoltas contínuas que teve como parâmetro, mais uma vez, o comportamento das bolsas em Wall Street. Assim, a queda de 3,85% levou o índice a 38.

Valor Online |

593 pontos. O giro financeiro de R$ 7,401 bilhões.

Depois de cair mais de 6% no início dos negócios, o Ibovespa diminuiu a queda e chegou a operar no azul por um tempo, mas inverteu completamente na reta final dos negócios. O medo dos investidores de fecharem com posições compradas e amanhecerem com novas surpresas impediu que o índice fechasse no azul.

Em um pregão muito volátil, com o índice testando territórios positivo e negativo várias vezes, os investidores monitoraram a reação dos mercados externos à decisão global de corte de juros nas economias desenvolvidas, em ação coordenadas de bancos centrais dos EUA, da zona do euro, e de outros países. Nos Estados Unidos, o Federal Reserve reduziu o juro em 0,5 ponto percentual, para 1,5% ao ano.

Entre os ativos de maior peso na carteira, Petrobras PN caiu 5,65% (R$ 26,70); Vale PNA cedeu 0,76% (R$ 25,80); BM & FBovespa ON teve alta de 5,97% (R$ 7,45); Bradesco PN se desvalorizou 0,39% (R$ 25,30); e Vale ON declinou 0,06% (R$ 29).

Os papéis do setor elétrico, cujas empresas são muito endividadas em dólar, estiveram entre as maiores baixas do dia. Cesp PNB caiu 17,26% (R$ 10,30), Cemig PN cedeu 12,18% (R$ 31) e CPFL Energia ON declinou 11,88% (R$ 30,85)
Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), o Ibovespa com vencimento em outubro caiu 0,77%, para 38.700 pontos.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG