Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Com novos aviões, Webjet prepara salto

A companhia aérea Webjet prepara um salto em sua operação, de acordo com o presidente da companhia, Paulo Enrique Coco. Até o final do ano, a empresa vai aplicar R$ 50 milhões para ampliar sua atuação, com a chegada de três aviões para quatro novos vôos diários no Aeroporto de Guarulhos.

Agência Estado |

Mas, após esse ganho de musculatura, o executivo diz que os planos para 2009 poderão ser reavaliados, por causa da crise global.

"A crise é séria, temos acompanhado muito de perto. Numa recente discussão interna, ficou definido que o projeto para o final deste ano está mantido, mas estamos analisando o que vai ocorrer no ano que vem", diz Coco. A Webjet iniciou 2008 com três aviões, e até o final do ano serão 11. Para 2009, a frota está estimada em 15 aeronaves. "Estamos rediscutindo internamente nosso planejamento para 2009. Pode ser que a gente decida ficar com 11 aviões se esse quadro se confirmar."

Uma opção do controlador da Webjet, o grupo CVC, a resguardou de parte da volatilidade do dólar, diz Coco. Da frota prevista para este ano, seis aviões foram comprados. "Isso deixa um certo conforto, pelo menos fico protegido do aspecto cambial", diz. Segundo Coco, no dia 20 a empresa inicia dois vôos diários de Guarulhos para Porto Alegre, mais outra freqüência para Salvador. No dia 8 de novembro, será a vez do vôo São Paulo-Brasília-Fortaleza.

A frota da Webjet é composta por apenas um tipo de avião, o modelo 737-300, da Boeing, configurado para 136 passageiros. Segundo o presidente da empresa, a partir de 2010 a idéia é começar a incorporar uma nova geração de aviões, mais modernos e econômicos.

"Essa é uma discussão que está ocorrendo agora", afirma Coco. Antes de ser controlada pela CVC, a Webjet chegou a fazer um pedido firme de cinco jatos 195 da Embraer, com mais cinco opções, mas o negócio acabou sendo cancelado.

A Webjet começou a operar em julho de 2005, com apenas um avião, e investimento inicial estimado na época em cerca de US$ 10 milhões, divididos entre um grupo de investidores do mercado financeiro. Com problemas, teve de parar temporariamente a operação.

Em janeiro de 2006, negociou parte de seu capital com o grupo Águia. Em junho de 2007, a maior operadora de turismo do País, a CVC, comprou 100% da Webjet, por um valor estimado em R$ 45 milhões. A empresa terminou setembro como a quarta maior do País, com participação de 2,92% no mercado doméstico. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG