Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Com medo de calote, BB faz provisão extra de R$ 1,7 bi

BRASÍLIA - O Banco do Brasil anunciou na noite desta sexta-feira que fez provisão extra de R$ 1,7 bilhão para cobrir eventuais prejuízos com calotes em operações de crédito. A instituição explica que a decisão foi tomada diante da atual conjuntura econômica e que a ação reforça a prudência e o conservadorismo do banco.

Agência Estado |

O BB nega que a provisão tenha sido necessária para cobrir eventual onda de inadimplência gerada pela crise financeira. A medida mostra, no entanto, que o banco trabalha com um cenário pior para o crédito no futuro.

O valor adicional destinado à cobertura de possíveis calotes é mais do que foi provisionado em todo o terceiro trimestre de 2008 (R$ 1,3 bilhão) e corresponde a 36% do valor reservado durante os nove primeiros meses do ano passado (R$ 4,7 bilhões). O balanço do quarto trimestre ainda não foi divulgado.

Em comunicado, a direção do banco admite que o cenário econômico fez a instituição revisar os "modelos estatísticos de perda esperada de crédito". Esse quadro poderia, eventualmente, impactar o resultado da instituição.

O BB classifica a decisão como uma "ação preventiva" porque a provisão é superior à exigida pelo Banco Central. O banco federal nega que a medida tenha relação com uma eventual deterioração da qualidade da sua carteira de crédito.

Segundo a assessoria de imprensa do BB, "dados do terceiro trimestre mostram o contrário", com inadimplência mais baixa que a média. Números do quarto trimestre, que ainda não foram fechados, indicariam que o calote continuaria inferior ao registrado nos concorrentes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais sobre: Banco do Brasil

 

Leia tudo sobre: banco do brasil

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG