Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Com dólar em alta, Cosan revisa projeções para ano-safra 2009

SÃO PAULO - Diante da significativa alta da cotação do dólar em relação ao real, a Cosan revelou hoje algumas mudanças nas suas projeções operacionais e financeiras para o ano-safra 2009, que vai de maio deste ano até abril do ano que vem. O dólar mais caro tende a elevar as receitas de exportação da companhia em reais, porém torna mais caros os investimentos.

Valor Online |

Até então, a empresa acreditava que o dólar não valeria mais de R$ 1,77 ao final do ano-safra, o que representaria uma alta de, no máximo, 5% em relação ao exercício anterior. Agora, a expectativa é que a moeda fiquei em pelo menos R$ 2,20, com alta de 30%.

Com isso, a Cosan elevou sua projeção de crescimento da receita líquida do intervalo entre 15% e 30% para um patamar superior a 30%. Isso será possibilitado pelas maiores receitas com exportação, especialmente do açúcar, cujo preço em reais também deverá subir mais de 30%, ante estimativa anterior entre 5% e 15%. Já para o etanol, a expectativa é de uma alta de preços entre 15% e 30%, ante projeção anterior também de 5% a 15%.

No campo financeiro, a companhia manteve suas projeções para a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) e para o resultado líquido do período. De acordo com a Cosan, é esperado um crescimento superior a 30% no Ebitda, porém prejuízo líquido do exercício fiscal também deve avançar no mesmo ritmo, por conta do efeito não-caixa da variação do dólar sobre o endividamento de longo prazo.

Além disso, a companhia reduziu a sua disposição para investir. De acordo com as revisões divulgadas, o Capex Operacional para o ano-safra 2009 cresceria entre 15% e 30% em relação ao exercício anterior, quando ficou em R$ 1,051 bilhão. Agora, está projetado um crescimento menor, de 5% a 15%.

(Murillo Camarotto | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG