Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Com commodities, índice atinge maior nível em 5 semanas

Por Aluísio Alves SÃO PAULO (Reuters) - A expectativa em torno de planos governamentais para estimular a economia abalada pela crise, que impulsionou os preços de commodities, animou o setor mais importante da Bolsa de Valores de São Paulo nesta quarta-feira.

Reuters |

Mesmo tendo perdido fôlego no final do dia, em meio ao vaivém de Wall Street, o Ibovespa encerrou com avanço de 2,73 por cento, aos 39.004 pontos, a maior pontuação no fechamento desde 4 de novembro. Na máxima, o índice beirou 5 por cento de ganho.

A volatilidade contribuiu para alavancar o giro financeiro, que somou 5 bilhões, bem acima da média diária recente.

Segundo profissionais do mercado, os negócios seguiram embutindo a aposta de que os planos do governo dos Estados Unidos, um de obras públicas e outro para salvar as montadoras de veículos, vai beneficiar as empresas de matérias-primas.

O resultado foi a recuperação generalizada das cotações de metais e do petróleo. O barril do óleo subiu mais de 3 por cento, puxando consigo Petrobras, que subiu 9,1 por cento, a 21,94 reais.

À frente das siderúrgicas apareceu Vale, com uma disparada de 6,7 por cento, a 25,30 reais. A seguir, Companhia Siderúrgica Nacional 6,7 por cento, com negócios a 28,60 reais, e Usiminas avançou 4,2 por cento, avaliada em 27,30 reais.

"Também tem a expectativa de medidas do governo chinês", disse Newton Rosa, economista-chefe da SulAmerica Investimentos.

Os líderes da China encerraram nesta quarta-feira uma reunião de três dias com a promessa de aumentar os gastos públicos e reduzir impostos para estimular a demanda doméstica. O anúncio acontece logo depois de o país informar que teve em outubro a primeira queda na produção industrial em 78 meses.

Diante disso, investidores da Bovespa que vinham saindo de ações de empresas ligadas a matérias-primas, em direção a papéis considerados mais defensivos, como de teles e elétricas, acabou invertendo a mão.

Como desdobramento, as ações de empresas desses segmentos foram as líderes de queda. Oi desabou 5,4 por cento, a 34,57 reais. Eletrobrás perdeu 4,04 por cento, valendo 26,10 reais.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG