Tamanho do texto

Bogotá, 17 nov (EFE).- O Governo da Colômbia declarou hoje estado constitucional de emergência social para enfrentar a crise criada pelos mecanismos financeiros ilegais conhecidos como pirâmides e ditou os primeiros decretos que buscam proteger as pessoas que depositaram dinheiro nestas entidades.

O ministro do Interior e Justiça, Fabio Valencia Cossio, anunciou que este estado, que permite ao Governo expedir medidas de urgência por um prazo inicial de 30 dias, está em vigor desde a última meia-noite e imediatamente começou o confisco de dinheiro e bens de empresas "que cumpriam uma função de cobrança não autorizada". EFE gta/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.