desestabilizar sua empresa - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Co-fundador da Yahoo! acusa Microsoft de tentar desestabilizar sua empresa

Nova York, 9 jul (EFE).- O executivo-chefe e co-fundador da Yahoo!, Jerry Yang, acusou a gigante da informática Microsoft de tentar desestabilizar sua empresa, sem ter interesse real em chegar a um acordo para a compra do portal de internet, publicou hoje o jornal americano The Wall Street Journal.

EFE |

Yang reagiu assim ao anúncio feito pela Microsoft, na segunda-feira passada, de que estaria disposta a retomar as negociações para a compra total ou parcial da Yahoo!, mas apenas se um novo conselho de administração for eleito pela companhia de serviços de internet.

A eleição dos membros do conselho administrativo pela junta geral de acionistas da Yahoo! está prevista para o dia 1º de agosto.

Entre os candidatos à reeleição estão Yang, e o atual presidente do conselho, Roy Bostock, que deverão defender perante os acionistas a decisão de recusar a oferta milionária de compra da Microsoft.

"Acho que posso devolver a estabilidade à Yahoo!, e quero continuar com o crescimento da companhia", disse Yang, defendendo sua reeleição em entrevista ao "The Wall Street Journal".

"A desestabilização da Yahoo! por parte da Microsoft é cada vez mais proposital. E não estou feliz com isso", acrescentou.

Yang reiterou que a Yahoo! avaliará qualquer proposta feita pela Microsoft, e considerou "desconcertante" a aparente incapacidade do gigante informático de continuar negociando.

O co-fundador do portal de internet confirmou que atualmente não há negociações formais entre Yahoo! e Microsoft.

As negociações entre as duas companhias seguiram um caminho tortuoso desde que a Microsoft surpreendeu ao anunciar em 1º de fevereiro sua intenção de adquirir a Yahoo! por US$ 44,6 bilhões (US$ 31 por ação).

Embora a Microsoft tenha aumentado sua oferta inicial de US$ 31 para US$ 33 por ação, esta não alcançou os US$ 37 exigidos pelo portal de internet, e por isso o gigante da informática preferiu retirar sua proposta, ao considerar exagerado o preço pedido pela Yahoo!.

Posteriormente, a Microsoft manifestou sua intenção de adquirir o sistema de buscas da Yahoo!, o que o portal rejeitou no dia 12 de junho, por considerar que a venda deixaria a empresa sem seu buscador independente, o que desagradaria seus acionistas.

No mesmo dia, a Yahoo! anunciou um acordo com a Google sobre publicidade na internet, após dar por encerradas as conversas com a Microsoft. EFE bj/ev/gs

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG