Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Coextrusão cresce no mercado de PVC

A união de dois materiais com características diferentes, uma tecnologia chamada coextrusão, vem ganhando espaço no mercado de PVC. O gerente de Desenvolvimento de mercado para PVC da Braskem, Rodrigues Nunes, explica que coextrusão permite, por exemplo, fabricar fios com desempenho seguro e superfície lisa, o que facilita a sua passagem pelos conduítes.

Agência Estado |

"O PVC seguro para fios não é liso. Com a coextrusão é possível criar uma camada superficial mais lisa e resolver o problema", explica.

Além dos fios e cabos, a tecnologia aparece com mais intensidade nas esquadrias em PVC, que começam a ganhar popularidade no mercado brasileiro. A fixação do vidro no PVC exige a utilização de gaxetas, borracha utilizada no lugar da massa para vidros, que não "gruda" no plástico. "As novas esquadrias com PVC coextrudado utilizam um tipo de PVC rígido no quadro e outro macio no lugar da gaxeta, o que facilita a montagem e agrega valor ao produto."

Segundo o gerente, a coextrusão não é uma tecnologia nova, mas a sua utilização tem aumentado, principalmente em função do ganho de desempenho, um movimento impulsionado pelo aquecimento do setor. "No caso do siding, perfil para fechamento de vãos, a tecnologia permite aliar o bom desempenho mecânico à resistência a radiação ultravioleta e manter um preço competitivo competitivo", explica Nunes. O mesmo ocorre com os perfis do sistema construtivo concreto-PVC, que utiliza painéis ocos de PVC, encaixados como um Lego gigante e depois preenchidos com concreto. "O aditivo contra radiação está apenas na parte externa", diz.

Diferentemente do Brasil, o PVC é um material dominante no mercado de construção civil da Europa, com participação superior a 50% , em especial na Inglaterra, França e Alemanha. É predominante nos EUA e agora, também na China. O grande atributo deste material é a elevada capacidade de isolamento térmico e a conseqüente redução no uso de energia, o que lhe dá, nestes países, a conotação de produto sustentável.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG