Brasília, 27 - Produtores rurais que firmaram contratos realizados no âmbito do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) Giro Rural poderão ter mais prazo para pagar as parcelas que venceram em 2008 e com vencimento em 2009. A medida, ainda em fase de discussão, deverá ser analisada na próxima reunião do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat).

A data da reunião ainda não foi definida. As informações são da assessoria do senador Gilberto Goellner (DEM-MT).

Em nota, o senador informou que a expectativa é de que o conselho autorize de imediato o Banco do Brasil e outros bancos privados a prorrogarem seu prazo de vencimento mediante o pagamento de um mínimo de cada uma das parcelas, deixando o saldo devedor para ser pago nos anos seguintes.

Se concretizada, a medida dará ao FAT Giro Rural tratamento equivalente ao concedido a outros fundos financiadores do setor agrícola, como o Banco Nacional de desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), mesmo porque foi justamente em função da escassez de investimentos desses últimos fundings que surgiu a necessidade de a agricultura brasileira ter de buscar alternativas de crédito.

Até o momento, o adiamento do prazo do pagamento das parcelas de 2008 e 2009 do FAT Giro Rural não havia sido objeto de atenção do Governo Federal, pelo fato de o Codefat ser um órgão autônomo e não estar sujeito às deliberações do Conselho Monetário Nacional (CMN).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.