Tamanho do texto

Nova York, 15 out (EFE).- A Coca-Cola informou hoje que faturou US$ 8,39 bilhões e obteve um lucro líquido de US$ 1,89 bilhões (US$ 0,81 por ação) no terceiro trimestre de 2008, o que supera as previsões dos analistas e significa aumentos de 9% e 14%, respectivamente, em relação ao mesmo período do ano anterior.

Esses aumentos foram alimentados principalmente pela atividade da companhia no estrangeiro, onde as unidades vendidas aumentaram 7%.

No acumulado do ano, até setembro, a Coca-Cola faturou US$ 4,81 bilhões (US$ 2,06 por ação), um aumento de 1%, comparado ao mesmo período do ano anterior.

Neste ano, o maior fabricante mundial de refrigerantes acumulou lucro líquido de US$ 24,81 bilhões, 15% mais do que nos nove primeiros meses de 2007.

O lucro líquido da firma aumentou na América do Norte em 6% neste ano, até US$6,36 bilhões, mas no terceiro trimestre caiu 2% (US$ 2,15 bilhões).

Por outro lado, na Europa, o faturamento nos nove primeiros meses aumentou 13% (US$ 4,62 bilhões) e só no terceiro trimestre avançou 10% (US$ 1,52 bilhões); enquanto na América Latina aumentou 24% em ambos os casos (US$ 2,89 e US$ 1,03 bilhões, respectivamente).

"Demonstramos nossa capacidade de manter atividade regular e consistente, tendo o oitavo trimestre consecutivo de crescimento de dois dígitos (superior a 10%), apesar de um ambiente econômico complicado", assegurou o presidente e executivo-chefe do grupo, Muhtar Kent, ao apresentar os dados econômicos da Coca-Cola.

A publicação destes resultados permitiu que após a abertura da Bolsa de Nova York as ações da firma, com sede em Atlanta (Geórgia), subissem 8% no Dow Jones, apesar das quedas que registrava o pregão nova-iorquino.

Mesmo assim, a firma acumula uma queda de 24,5% na acumulada neste ano. EFE mgl/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.