Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

CNI: índice de expectativa para 6 meses fica estável

O Índice de Expectativa do Empresário Industrial (ICEI) para os próximos seis meses manteve-se praticamente estável no quarto trimestre de 2008, na comparação com o apurado no trimestre anterior. De acordo com pesquisa divulgada há pouco pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), esse índice de expectativa caiu de 53,4 pontos para 53,1 pontos.

Agência Estado |

Apesar do indicador acima de 50 pontos refletir otimismo, ele ainda é o menor desde janeiro de 1999.

Segundo a CNI, a avaliação dos empresários é bastante díspar entre as perspectivas sobre a própria empresa e a economia brasileira para os próximos seis meses. O empresário permanece otimista com relação a sua empresa, o índice medido ficou em 56,6 pontos. No entanto, está pessimista com relação à economia brasileira, com um índice de confiança de 46,3 pontos.

O índice para o quarto trimestre de 2008 foi o pior indicador desde janeiro de 1999, refletindo a falta de confiança do setor. Essa queda na confiança do empresário industrial é reflexo, principalmente, da percepção dos empresários com relação às condições atuais dos negócios. "A falta de confiança afetará, negativamente, o nível de investimento e a demanda das indústrias por insumos e matérias-primas. Consequentemente, espera-se a manutenção da tendência de desaceleração do ritmo da atividade industrial, bem como da economia brasileira como um todo", destaca o documento da CNI.

Segundo os dados da pesquisa, o indicador de confiança com relação às condições atuais caiu de 50,5 pontos no terceiro trimestre de 2008 para 36 pontos no último trimestre do ano passado, "indicando uma forte piora da situação atual na comparação com os últimos seis meses".

Essa deterioração da situação atual é percebida com maior intensidade, segundo a CNI, no que diz respeito à economia brasileira, quando o índice caiu de 47 pontos para 28,1 pontos. A expectativa com relação às condições atuais da própria empresa passou de 52,4 pontos para 40 pontos.

O ICEI varia no intervalo de 0 a 100, sendo que valores acima de 50 indicam empresários confiantes. A pesquisa foi realizada de 5 a 26 de janeiro, com um universo de 1.407 empresas, entre grandes, médias e pequenas.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG