Os indicadores industriais da Confederação Nacional da Indústria (CNI) de março mostram que o parque fabril brasileiro intensificou sua recuperação no primeiro trimestre. O faturamento real da indústria aumentou 4,3% em março, na comparação dessazonalizada com fevereiro e 14,7% no confronto com março de 2009.

Os indicadores industriais da Confederação Nacional da Indústria (CNI) de março mostram que o parque fabril brasileiro intensificou sua recuperação no primeiro trimestre. O faturamento real da indústria aumentou 4,3% em março, na comparação dessazonalizada com fevereiro e 14,7% no confronto com março de 2009. No primeiro trimestre deste ano, o faturamento da indústria acumula crescimento de 12%, ante igual período do ano passado. O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) atingiu em março 82,6% na série com ajuste sazonal. Em fevereiro, o índice estava em 81,1% e em março do ano passado, em 78,6%. Segundo a CNI, apesar do crescimento, o Nuci ainda está 0,6 ponto porcentual abaixo do registrado antes da crise global. Em setembro de 2008, quando houve a quebra do Lehman Brothers, o Nuci da indústria brasileira estava em 83,2%. <b>Horas trabalhadas</b> As horas trabalhadas na produção confirmam a tendência de recuperação, com alta de 2,7% em março, na comparação dessazonalizada com fevereiro. Em relação a março do ano passado, o aumento é de 10,5%. No trimestre, as horas trabalhadas avançaram 6,5%, comparativamente ao primeiro trimestre de 2009. O emprego cresceu 0,7% em março ante fevereiro, na série com ajuste, e 4,7% na comparação com março do ano passado. No primeiro trimestre de 2010, o emprego industrial acumula expansão de 2,8%, em relação ao mesmo período do ano anterior. A massa salarial real paga pela indústria cresceu 5,5% em março, ante igual mês do ano passado e 3,3% no trimestre. Para este indicador, não há comparação dessazonalizada com o mês imediatamente anterior.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.