Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

CNA: agroindústrias tiveram o menor crescimento no PIB até novembro

Brasília, 06 - A desvalorização elevada do real já se reflete na recuperação de preços para os segmentos de soja e milho, mas o quadro pode mudar nos próximos meses. A avaliação é da área técnica da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que divulgou hoje o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio em novembro do ano passado.

Agência Estado |

"A expectativa é de que, a partir do plantio da safrinha, os sinais de queda de atividade possam começar a reverter", avaliaram os técnicos em nota distribuída pela assessoria de imprensa da confederação.

No acumulado de janeiro a novembro de 2008, o segmento primário da pecuária registra aumento de 11,33%. Este bom desempenho em 2008 resulta da expansão de preços e volume de produção, especialmente dos bovinos, suínos e leite. Embora o preço do frango apresente crescimento em 2008, a média de preços reais continua inferior ao observado em 2007.

A agroindústria segue em dificuldades, registrando desempenho negativo de 0,48%, em novembro. Este recuo reflete as quedas das indústrias de base agrícola e pecuária, acumulando crescimento de apenas 0,69% no ano. O segmento de distribuição do agronegócio registrou queda de 0,46% em novembro, acumulando expansão de 3,65% no ano.

A maioria dos setores industriais/agropecuários já revelava perda no ritmo de atividade desde novembro de 2007. Para a CNA, o fato das maiores perdas ocorrerem nos segmentos de açúcar, calçados, beneficiamento de produtos vegetais, têxtil, vestuário, madeira e mobiliário reflete o efeito da perda de competitividade devido ao real muito valorizado até setembro.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG