Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

CMN: 1ª parcela do alongamento do Funcafé pode ser paga até outubro

São Paulo, 1 - O cafeicultor não precisa pagar a primeira parcela do alongamento do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) hoje, data de vencimento acertada anteriormente. Voto nesse sentido foi aprovado ontem, em reunião mensal do Conselho Monetário Nacional (CMN), e confirmado hoje por meio da publicação da Resolução Bacen nº 3.

Agência Estado |

583, assinada pelo presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. As informações são do Conselho Nacional do Café (CNC).

No conteúdo do documento consta que "fica autorizada a concessão de prazo adicional, até 1º de outubro de 2008, para que os mutuários efetuem o pagamento, mantidos os benefícios pactuados para adimplência, das prestações com vencimento no período de 1º de janeiro a 30 de setembro de 2008, relativas às seguintes operações, todas originárias de crédito rural e com risco do Tesouro Nacional ou do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), ou mantidas com recursos dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte (FNO), do Nordeste (FNE) e do Centro-Oeste (FCO), sem prejuízo da observância do prazo prescricional das operações".

O CNC observa porém que, para que esse novo prazo seja validado, cada produtor deve fazer adesão às novas condições de reescalonamento das dívidas até o dia 29 de setembro. "Feito isso, o cafeicultor não deve ceder à pressão dos agentes financeiros, podendo efetuar o pagamento da primeira parcela dos financiamentos do alongamento do Funcafé até o dia 1º de outubro de 2008, sem perda do bônus de adimplência e sem nenhum outro acréscimo moratório", informa o presidente do CNC, Gilson Ximenes, por meio da assessoria de imprensa.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG