SÃO PAULO - O grau de confiança das empresas alemãs apresentou nova piora em março. O indicador do instituto de pesquisas alemão IFO, que em fevereiro estava em 82,6, passou para 82,1 neste mês.

"Uma recuperação da economia ainda não foi atingida, na opinião dos agentes do mercado", concluiu o instituto em relatório. No segundo mês do ano, o clima de negócios já tinha registrado recuo com relação a janeiro, período no qual o indicador marcou 83,1.

Os dois componentes do índice se moveram em direções opostas no período analisado. Enquanto a avaliação sobre a situação atual dos negócios caiu de 84,3 para 82,7 , o índice que mede as expectativas para os próximos seis meses subiu de 80,9 para 81,6.

Mesmo com a melhora das projeções futuras, o relatório adverte que as expectativas das empresas ainda são preocupantes. "As projeções para os próximos seis meses estão um pouco menos pessimistas, mas as empresas não esperam uma melhora significativa de seus negócios", alerta o instituto.

Na análise setorial, o clima de negócios piorou nos setores de comércio e indústria, manufatura, atacado e no varejo. Uma melhora na avaliação, por outro lado, foi registrada no setor de construção.

Para fazer o levantamento, o IFO entrevista 7 mil empresários na Alemanha.

(Vanessa Dezem | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.