O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão vinculado ao Ministério da Justiça, determinou a instauração de processo administrativo contra as empresas de telefonia celular Claro e TIM. O motivo seria a deficiência no Serviço de Atendimento Ao Consumidor (SAC).

Os despachos do diretor do DPDC, Ricardo Morishita, foram publicados hoje, no Diário Oficial da União. As duas empresas serão notificadas para apresentar defesa.

Segundo o Ministério da Justiça, desde a vigência do decreto que exige o SAC, foram instaurados 204 processos administrativos. Desse total, 186 foram instaurados nos Procons estaduais e 18 no DPDC.

Os campeões em reclamação são: operadoras de telefonia celular e fixa; de cartão de crédito; bancos comerciais; empresas de transportes aéreo e terrestre; empresas de TV por assinatura e de energia elétrica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.