Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Claro: base de clientes deverá avançar na faixa de 15% em 2010

O presidente da Claro, João Cox, disse hoje em teleconferência com jornalistas que a base de adição de clientes da companhia deverá ficar na faixa de 15% ao longo deste ano, mantendo o ritmo de crescimento do primeiro trimestre, de 15,1%, o que representou uma adição de 5,9 milhões. "A Claro deverá acompanhar o mercado, que, certamente, crescerá acima de dois dígitos", afirmou.

AE |

O presidente da Claro, João Cox, disse hoje em teleconferência com jornalistas que a base de adição de clientes da companhia deverá ficar na faixa de 15% ao longo deste ano, mantendo o ritmo de crescimento do primeiro trimestre, de 15,1%, o que representou uma adição de 5,9 milhões. "A Claro deverá acompanhar o mercado, que, certamente, crescerá acima de dois dígitos", afirmou. Segundo Cox, a queda de 8,7% da receita média por assinante (ARPU), para R$ 20, foi puxada pelo crescimento superior da adição de clientes pré-pago (de 17,1%) em comparação aos pós-pagos (de 7,5%) - que geram uma receita inferior. As taxas de desconexões no período subiram 0,3%, para o porcentual de 2,8%. O executivo destacou ainda que a companhia atingiu a liderança no mercado da Bahia em março, quando atingiu uma fatia de mercado de 27,05%, de acordo com os dados apurados pela Anatel. "Fomos a última operadora a entrar no Estado, há cinco anos, e agora chegamos à liderança", disse. De acordo com ele, a receita de serviços da Claro no primeiro trimestre foi puxada por uma política comercial e mercadológica orientada para a oferta de serviços flexíveis aos clientes, que alavancou em 44% a receita de serviços de valor agregado. Cox destacou ainda a perspectiva de ampliação da receita por meio dos planos, batizados de "Sob Medida", lançados em abril, aos clientes pré e pós-pagos nos próximos trimestres.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG