Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Citi, Wachovia e Wells Fargo suspendem litígios

Os bancos americanos Wachovia, Citigroup e Wells Fargo concordaram em suspender todos os litígios envolvendo acordos de aquisição até as 12 horas (13 horas em Brasília) da quarta-feira, dia 8.

Agência Estado |

Nenhum dos três bancos justificou a decisão, mas um comunicado do Citigroup afirmou: "Estamos satisfeitos em participar junto à diretoria do Federal Reserve Board de um processo justo e de boa fé para chegar a um resultado de sucesso."

Na sexta-feira, o Wells Fargo fechou acordo para comprar todas as operações do Wachovia por US$ 15,4 bilhões. Dias antes, na segunda-feira, o governo norte-americano tinha ajudado o Citigroup em uma negociação para a compra das operações bancárias do Wachovia por US$ 2,1 bilhões. No sábado, o Citigroup entrou com uma ação na Justiça contra os dois bancos, pedindo compensações de US$ 60 bilhões.

O Citigroup diz ter um acordo de exclusividade pelo qual o Wachovia não poderia negociar ou participar de ofertas até esta segunda-feira, dia 6. Pela quebra do acordo, o Citi pediu compensações de US$ 20 bilhões e mais US$ 40 bilhões pelos danos causados pela interferência do Wells Fargo no pacto com o Wachovia.

No sábado, o juiz Charles Ramos, da Suprema Corte do estado de Nova York, aceitou o pedido do Citigroup por um bloqueio temporário do acordo entre Wachovia e Wells Fargo, mas um tribunal de recursos anulou a decisão no domingo. Uma audiência sobre o caso está marcada para a próxima sexta-feira. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: bancos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG