Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Chuvas em SC levam Bolívia a exportar mais gás para a Argentina

LA PAZ (Reuters) - Um inesperado corte no fornecimento de gás ao Brasil, como consequência dos desastres climáticos em Santa Catarina, permitiu à Bolívia quadruplicar o volume do hidrocarboneto exportado à Argentina, informou na quarta-feira o governo boliviano. O ministro de Hidrocarbonetos, Saúl Avalos, disse a jornalistas que o envio de gás à Argentina nos últimos dois dias atingiu a média de 6 milhões de metros cúbicos diários, contra o quase 1,5 milhão bombeados na semana passada.

Reuters |

A exportação ao Brasil, que era de 30 milhões de metros cúbicos, foi cortada para um volume não especificado como consequência das fortes chuvas e inundações que danificaram um gasoduto no Estado catarinense.

"Agora temos que enviar esse gás (que estava destinado ao Brasil) à Argentina. Ontem já enviamos 6 milhões (de metros cúbicos) porque pela informação preliminar que temos é que o Brasil tardará algumas semanas para solucionar o problema", disse Avalos.

A Bolívia, com uma capacidade de produção de cerca de 40 milhões de metros cúbicos diários de gás natural, tem um déficit frente à demanda agregada de 44 a 45 milhões de seu mercado interno e seus compromissos de exportação com Brasil e Argentina.

Esta demanda se duplicará nos próximos cinco anos, por compromissos já assumidos de um maior fornecimento à Argentina e a colocação em marcha de um pólo siderúrgico na região de Mutún, no sudeste do país.

(Por Carlos Alberto Quiroga)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG