A montadora de automóveis americana Chrysler vai suprimir mais 1.000 cargos administrativos antes do fim de setembro, informou nesta quarta-feira David Elshoff, porta-voz do grupo, confirmando informações publicadas pela imprensa.

O grupo, controlado pelo fundo de investimentos Cerberus desde agosto passado, comunicou a decisão por carta a seus funcionários.

A princípio, a supressão de postos será feita com demissões voluntárias e aposentadorias, mas a diretoria da Chrysler não descartou despedir funcionários se não atingir seu objetivo.

A montadora tem atualmente 18.500 funcionários administrativos, a maioria na América do Norte.

No fim de junho, a empresa suprimiu 2.400 postos de trabalho, depois do fechamento de duas fábricas.

aa/yw/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.