A montadora americana Chrysler, que aguarda ajuda financeira de Washington, anunciou nesta quarta-feira que fará uma paralisação técnica de um mês em todas as fábricas do grupo.

Citando um mercado cada vez mais retraído e escassez de crédito nos Estados Unidos, a Chrysler anunciou que fará "ajustes significativos em seu calendário de produção".

"Toda a atividade de produção da Chrysler será interrompida a partir desta sexta-feira, 19 de dezembro. Os empregados envolvidos não voltarão a trabalhar antes do dia 19 de janeiro de 2009", destaca o comunicado da terceira principal montadora americana.

A Chrysler explicou que apenas ampliou a paralisação de Natal, já prevista, com o objetivo de "manter a produção e os estoques alinhados à atual demanda do mercado americano".

A montadora disse que já informou a decisão ao sindicato United Auto Workers, a seus empregados e aos fornecedores.

Segundo o grupo, seus distribuidores informaram que há "muitos potenciais compradores para os veículos Chrysler, Jeep e Dodge", mas os negócios não são fechados por falta de financiamento.

O anúncio da paralisação ocorre um dia após a Casa Branca advertir que as montadoras dos Estados Unidos devem fazer "concessões" para obter a ajuda do governo.

Especialistas estimam que Chrysler e General Motors estão à beira da concordata.

aa/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.