Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Chrysler negocia parcerias e GM demitirá 5 mil nos EUA

A Chrysler iniciou negociações em paralelo com Tata Motors e Fiat para formação de sociedades. Terceira maior fabricante de automóveis dos EUA e controlada pelo fundo de capital Cerberus, a Chrysler negocia com a empresa indiana a possibilidade de vender o Jeep Wrangler no país asiático - com chances de expandir a oferta para outros mercados daquele continente.

Agência Estado |

Já com a Fiat, a norte-americana negocia o arrendamento de sua capacidade de produção e estrutura de concessionárias para comercialização de carros da empresa italiana nos EUA.

GM reduz quadro

Enquanto isso, a General Motors pretende reduzir o número de funcionários nos EUA em cerca de 15% (por volta de 5 mil vagas) até 1º de novembro. Segundo fontes da fabricante, o objetivo da medida é economizar US$ 10 bilhões por ano.

A companhia havia anunciado anteriormente que planejava uma redução de 20% nos custos com a mão-de-obra efetiva, incluindo a combinação de reduções de benefícios e demissões.

A GM já reduziu o quadro de pessoal administrativo na América do Norte em 40% desde 2000, para cerca de 32 mil empregados, como parte de um enorme enxugamento.

No mesmo passo está a japonesa Nissan, que abrirá um programa de demissão em duas fábricas nos EUA. A empresa ainda eliminará o turno de produção da noite em uma delas. As medidas são uma resposta à redução de vendas causada pela alta nos preços de combustíveis e aperto econômico no país.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG