Tamanho do texto

Toronto (Canadá) - A Chrysler disse hoje que não fechará fábricas no Canadá e solicitou mais ajuda financeira às autoridades, ao apresentar hoje seu plano de reestruturação para o país norte-americano.

"O Plano de Viabilidade não fala em fechamento de fábricas canadenses", afirmou, em comunicado, a montadora.

Segundo a empresa, seus projetos para o Canadá estão dentro do que chama de Plano de Viabilidade, que apresentou na terça-feira às autoridades americanas.

A Chrysler Canadá produz 500 mil veículos ao ano e emprega cerca de 9.400 pessoas.

A montadora diz ainda que a "Chrysler Canadá segue solicitando" uma contribuição dos Governos de Canadá e Ontário - província onde se concentra o setor automotivo canadense - proporcional à produção total da empresa no país.

Em dezembro, as autoridades canadenses se comprometeram a dar às subsidiárias locais da General Motors e da Chrysler um quinto da ajuda que Washington cedesse, o que no caso de Chrysler representaria US$ 800 milhões.

Após pedir mais dinheiro a Washington na terça-feira passada, a parte proporcional que as autoridades canadenses poderiam dar a Chrysler chegaria a US$ 2,16 bilhões.

Leia mais sobre: crise financeira

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.