Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Chineses dizem que alta dos preços da Vale ataca regras internacionais

Xangai, 17 set (EFE).- A Associação do Ferro e do Aço da China considera que a intenção da Vale de aumentar os preços anuais para o gigante asiático em até 86% em comparação com 2007 viola as regras internacionais de negociação dos preços do ferro.

EFE |

A Associação, que representa a maioria das grandes aciarias estatais da China, considera que a Vale deveria "interromper imediatamente um comportamento tão pouco razoável", informou hoje o jornal "Shanghai Daily".

Os clientes da Vale na China, principal comprador de ferro do mundo, também assinalaram que a alta dos preços poderia prejudicar os interesses a longo prazo entre as duas partes.

"Isto prejudicou a estabilidade no comércio de ferro entre China e Brasil e o desenvolvimento de sua relação", assegurou a Associação em comunicado publicado pelo diário.

A Vale fixou em fevereiro os preços anuais para o país asiático com a Baosteel, companhia encarregada de negociar as tarifas para todas as empresas chinesas, com um aumento entre 65% e 71%, segundo os chineses, mas no começo deste mês decidiu voltar a aumentá-las, algo pouco habitual.

As tarifas da Vale para as aciarias chinesas sempre foram mais baixas do que as de seus concorrentes, que controlam 50% das vendas de ferro na Ásia.

Para os analistas, o movimento da Vale procura afiançar sua posição para as negociações dos preços para os próximos dois anos, e, sobretudo, para a nova rodada de negociações de tarifas que deve começar em novembro. EFE trr/mh

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG