Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Chinaglia defende reforma tributária como defesa da economia

A aprovação da Reforma Tributária pode ser mais um mecanismo de defesa da economia contra as turbulências do mercado internacional, acredita o presidente da Câmara Arlindo Chinaglia (PT-SP). Chinaglia concordou nesta terça-feira (16) com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que disse acreditar que o Brasil já estaria de quatro em outras circunstâncias de uma crise internacional como a atual.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Acho que a reforma tributária é um bem para o Brasil. Espero que o os ministros deixem o presidente Lula trabalhar sem medidas provisórias porque elas podem impedir a aprovação do tema no segundo semestre como impediram no primeiro. Acho que devemos votar sim, porque ela vem neste sentido de fortalecer a economia brasileira, afirmou.

A reforma tributária está parada na Câmara, na Comissão Especial criada para analisar o assunto, onde espera parecer do relator Sandro Mabel (PR-GO). O projeto precisará ainda, antes de seguir para análise do Senado, passar em dois turnos de votação pelo plenário da Câmara com votos favoráveis de 308 deputados.

Chinaglia disse não temer a volta da inflação diante da instabilidade do mercado e da alta do dólar. Considero a oscilação dos mercados uma simples oscilação. Não trabalho com a idéia de que a inflação vai voltar porque nada indica que ela vá se comportar de maneira selvagem, disse. 

Leia mais sobre reforma tributária

Leia tudo sobre: reforma tributária

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG