Tamanho do texto

Não seria lógico classificar a China como manipuladora do câmbio, disse uma porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China hoje, em reação à decisão do Tesouro dos Estados Unidos de adiar o envio de seu relatório semestral sobre políticas cambiais de seus principais parceiros comerciais ao Congresso no dia 15 de abril. Nesse relatório, o Tesouro poderia julgar que a China está manipulando sua moeda.

Não seria lógico classificar a China como manipuladora do câmbio, disse uma porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China hoje, em reação à decisão do Tesouro dos Estados Unidos de adiar o envio de seu relatório semestral sobre políticas cambiais de seus principais parceiros comerciais ao Congresso no dia 15 de abril. Nesse relatório, o Tesouro poderia julgar que a China está manipulando sua moeda. "A taxa de câmbio do yuan não é a causa dos desequilíbrios comerciais entre a China e os Estados Unidos e uma apreciação da moeda chinesa não irá resolver tal desequilíbrio", disse Jiang Yu, porta-voz do ministério.<p><p>O secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, ao anunciar o adiamento da entrega do relatório, justificou haver vários encontros previstos para os próximos meses entre autoridades de ambos países, os quais "são a melhor via para o avanço dos interesses dos EUA neste momento". Jiang não respondeu diretamente quando perguntada se o atraso agradou a China. Mas quando questionada se o adiamento estava relacionado às negociações entre os EUA e a China sobre a aplicação de sanções contra o Irã, Jiang disse que tais especulações não têm "fundamento" ou "importância". As informações são da Dow Jones.
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.