Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

China vai por mais dinheiro para incrementar economia

PEQUIM - A China informou que pretende aumentar a quantidade de dinheiro em circulação na sua economia em 2009 para estimular o consumo e defender o país da retração global. O anúncio de sábado pelo Conselho de Estado do país, ou Gabinete, vem no encalço do multibilionário pacote de estímulo econômico divulgado no mês passado que objetiva injetar mais dinheiro público na economia através dos gastos em construção e outros projetos.

Agência Estado |

Há crescentes sinais de que a desaceleração da economia chinesa está maior e mais profundo do que o esperado. As exportações caíram em novembro pela primeira vez em sete anos e o ministro da Indústria alertou sexta-feira que o pior está para vir.

A China aumentará a oferta de dinheiro em 17% no ano que vem, disse o Gabinete em um comunicado em seu site na Internet. Ele disse que será de 3 a 4 pontos porcentuais acima do crescimento total da produção e dos preços ao consumidor.

A elevação da oferta de dinheiro é direcionada a estimular a atividade econômica doméstica e o consumo pela maior possibilidade de crédito para ecorajar consumidores e companhias a emprestar.

"Precisamos fortalecer o papel do setor financeiro como apoio ao crescimento econômico pela melhor implementação de uma atividade de política fiscal e aliviar moderadamente a política monetária", diz o comunicado do Gabinete.

A taxa de crescimento da oferta monetária da China recuou este ano porque o ritmo de negócios e dos empréstimos bancários deiminuíram.

O crescimento oferta monetária de maior medida da China contraiu-se de 16% em agosto para 15% em novembro, de acordo com o banco central do país. Essa medida, conhecida como M2, inclui dinheiro em circulação e depósitos bancários

Leia tudo sobre: china

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG