Pequim, 28 - A China informou nesta quarta-feira que irá impor o segundo conjunto de tarifas sobre as importações de produtos de frango dos Estados Unidos em menos de três meses. Desta vez, contudo, a medida resulta de uma investigação que apontou subsídios que favoreciam os produtores norte-americanos.

Pequim, 28 - A China informou nesta quarta-feira que irá impor o segundo conjunto de tarifas sobre as importações de produtos de frango dos Estados Unidos em menos de três meses. Desta vez, contudo, a medida resulta de uma investigação que apontou subsídios que favoreciam os produtores norte-americanos. Segundo o Ministério de Comércio, os tributos variam entre 3,8% e 31,4%. Em fevereiro, a China impôs tarifas antidumping de 43,1% a 80,5% sobre os produtos norte-americanos, após descobrir que eram vendidos por preços abaixo do valor justo. Ambas as descobertas são preliminares e dependem de uma decisão final. Não é incomum taxas antissubsídios e antidumping serem cobradas sobre o mesmo produto, afirmou Matthew McConkey, advogado especializado em comércio internacional do escritório Mayer Brown JSM. Segundo ele, a mais recente onda de tarifas não deve, necessariamente, ser vista como um agravante significativo das tensões entre os dois países. "Eu não vejo isso criando uma guerra comercial", afirmou Brown. Com a iniciativa, importadores norte-americanos terão que depositar ao escritório alfandegário chinês uma quantia de acordo com o nível do subsídio recebido. As gigantes Pilgrim's Pride e Tyson Foods pagarão impostos de 4,9% e 11,2%, respectivamente, e dúzias de outras companhias enfrentarão taxas variáveis de até 31,4%, segundo o ministério. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.