Tamanho do texto

A China vai adotar gradualmente uma taxa de câmbio flutuante administrada, afirmou o presidente chinês, Hu Jintao, em um discurso publicado no site do Ministério de Relações Exteriores do país. Hu observou que as fundações da recuperação econômica mundial ainda não estão estáveis e que todos os países deveriam manter suas políticas econômicas contínuas e estáveis.

A China vai adotar gradualmente uma taxa de câmbio flutuante administrada, afirmou o presidente chinês, Hu Jintao, em um discurso publicado no site do Ministério de Relações Exteriores do país. Hu observou que as fundações da recuperação econômica mundial ainda não estão estáveis e que todos os países deveriam manter suas políticas econômicas contínuas e estáveis.

O discurso de Hu foi feito ontem, na cúpula dos Brics - Brasil, Rússia, Índia e China -, em Brasília. Os comentários mostram que o governo chinês não quer desativar imediatamente o sistema que fixa o yuan diante do dólar, existente desde a crise financeira global, e deixar a moeda subir como tem sido pedido por alguns governos estrangeiros. Hu afirmou que a atual política em relação ao yuan tem ajudado a estabilizar o sistema financeiro mundial.

Conforme os países agem para sair da crise financeira, eles devem deixar clara a saída de medidas de política monetária extraordinárias, acrescentou o líder chinês. Hu pediu que todas as nações coordenem a saída das políticas adotadas durante a crise e propôs a supervisão de políticas e de agências de classificação de risco de economias que têm moedas de reserva importantes. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.