A economia chinesa, com crescimento de dois dígitos há cinco anos, ficou abaixo da barreira de 10% nos primeiros nove meses de 2008, o que representa os primeiros efeitos da crise internacional no país, anunciou o Serviço Nacional de Estatísticas (SNE).

O Produto Interno Bruto (PIB) teve alta de 9,9% desde o início do ano, contra 12,2% no mesmo período em 2007.

No primeiro semestre, o crescimento foi de +10,4% no cálculo anual, com o primeiro trimestre a +10,6% e o segundo a 10,1%.

No terceiro trimestre, a alta caiu a +9,0%, segundo as estatísticas publicadas nesta segunda-feira.

A crise financeira e econômica internacional afeta agora a economia chinesa, explicou o porta-voz do SNE, Li Xiaochao.

"A taxa de crescimento da economia mundial caiu consideravelmente. Agora existem mais fatores de incerteza e volatilidade no clima econômico internacional", acrescentou Xiaochao.

"Todos estes fatores começam a ter um efeito negativo na economia chinesa", completou.

sai-jg/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.