Taxa de referência diária do iuan, estabelecida nesta quarta-feira, é a mais alta desde maio do ano passado

A China vai manter o iuan basicamente estável e alertar os exportadores sobre riscos potenciais para minimizar suas perdas, disse uma agência de planejamento estatal chinesa em comunicado divulgado nesta quarta-feira.

A Comissão de Desenvolvimento Nacional e Reforma não disse quais riscos estariam envolvidos, mas sugeriu uma disposição da China para retomar a apreciação de sua moeda após mantê-la fixa desde a metade de 2008 para ajudar os exportadores nacionais a lidar com a recessão econômica global.

Em outro sinal de que Pequim poderia estar se aproximando de um consenso sobre a apreciação cambial, o banco central chinês estabeleceu sua taxa de referência diária principal do iuan em 6,8259 dólares, o mais alto desde maio do ano passado apesar de ainda estar dentro da pequena variação dos últimos 20 meses.

"Nós devemos manter o iuan basicamente estável em um nível equilibrado e razoável, enquanto fortalecemos a análise e o monitoramento e fazemos anúncios sobre riscos de forma oportuna para reduzir os riscos e perdas dos exportadores", disse a Comissão, segundo o periódico oficial China Securities Journal.

A Comissão tem poder maior que quase todas as outras agências governamentais, incluindo o banco central, no processo de tomada de decisões sobre câmbio na China.

Após uma bateria de testes para analisar como os exportadores lidariam com a valorização do iuan, as declarações são uma forte indicação de que o governo quer alertar as empresas para que se preparem para uma moeda mais forte, o que pode erodir suas margens de lucro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.