Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

China registra inflação de 2,4% em novembro

Pequim, 11 dez (EFE).- O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da China, o principal indicador da inflação, subiu 2,4% em novembro em comparação com o mesmo mês de 2007, informou hoje o Escritório Nacional de Estatísticas.

EFE |

Este é o sétimo mês consecutivo de forte redução no encarecimento dos preços, devido em grande medida à queda do custo das matérias-primas e à menor demanda mundial gerada pela crise econômica e financeira, explicou o organismo.

O número está dentro das previsões de Pequim, comparado com os 4% de outubro, os 4,6% de setembro, os 4,9% de agosto e os 8,7% de fevereiro, quando alcançou seu maior dado dos últimos 12 anos.

A inflação era a principal preocupação econômica do Governo, e o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, declarou que a luta contra o aumento do IPC para este ano é "prioritária".

No entanto, no último dia 1º a Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento, principal órgão de planejamento econômico do país, anunciou o fim dos controles estatais dos preços dos alimentos no mercado nacional, após quase um ano de medidas para combater a inflação.

Estes alimentos - liderados pela carne de porco e o azeite - chegaram a altas que em alguns casos superaram 20%, gerando alarme no Governo chinês e o temor de que uma excessiva inflação gerasse agitações sociais. EFE gmp/mh

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG