Pequim, 15 out (EFE).- O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, prometeu a seu colega britânico, Gordon Brown, aplicar medidas macroeconômicas flexíveis e cautelosas para enfrentar a atual crise financeira mundial, em uma conversa por telefone na noite desta terça-feira.

As medidas da China terão como objetivo "manter a estabilidade econômica, as finanças e os mercados de capitais, e contribuirão significativamente na recuperação dos mercados mundiais", destacou Wen na conversa, veiculada hoje pelo jornal oficial "China Daily".

Segundo o diário oficial, Wen elogiou as medidas tomadas por Londres para estabilizar os mercados financeiros e se mostrou confiante em que o mercado interno chinês, o maior do mundo, possa se manter relativamente imune à crise.

"A capacidade de controle de riscos das entidades financeiras chinesas se fortaleceu, e o impacto da atual crise no país é limitado", destacou.

Uma das principais tarefas dos bancos chineses nos últimos anos foi justamente a de acabar com a altíssima porcentagem de empréstimos de alto risco, que minavam sua credibilidade e ameaçavam gerar fortes perdas. EFE abc/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.