Tamanho do texto

O crescimento da economia chinesa chegará a 9% em 2008, apesar da redução da atividade econômica registrada nos primeiros nove meses do ano por causa da crise internacional, anunciou Pequim.

"Com certeza, por causa dos problemas econômicos no exterior, nossa taxa de crescimento vive uma desaceleração", declarou durante uma visita a Austrália Zhang Ping, diretor da Comissão de Estado para o Desenvolvimento e a Reforma.

"Porém, segundo minhas previsões, penso que a taxa de crescimento da economia chinesa se manterá de todos os modos em 9%", acrescentou Ping, citado pela agência Australian Associated Press (AAP).

Pequim anunciou na segunda-feira que o crescimento da China nos três primeiros trimestres de 2008 foi inferior a dois dígitos.

O Produto Interno Bruto (PIB) registrou alta de 9,9% desde o início do ano, contra 12,2% no mesmo período de 2007.

ml/fp