Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

China lança satélite venezuelano de telecomunicações

Pequim, 30 out (EFE).- A China lançou hoje à 0h56 local (14h56 de Brasília) o satélite venezuelano de telecomunicações Simón Bolívar, primeiro construído no país asiático para a Venezuela, do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, no sudoeste chinês.

EFE |

Após o lançamento, o satélite demorou exatamente 25 minutos até situar-se na primeira órbita e, em algus dias, passará à definitiva.

Os representantes oficiais da Venezuela, que se posicionaram em dois centros de controle diferentes -chefiados pelos ministros de Ciência e Tecnologia, Nuris Orihuela, e de Educação, Héctor Navarro-, manifestaram sua satisfação pelo sucesso do lançamento.

"Finalmente temos nosso satélite, um satélite de telecomunicações socialista com objetivos sociais, o que o diferença dos comerciais", disse à agência Efe a embaixadora da Venezuela na China, Rocío Maneiro.

"Estamos todos muito felizes, nos abraçamos emocionados. Falei com a ministra que está no outro centro há uma hora e meia de distância e ela está felicíssima", acrescentou Maneiro.

O "Simón Bolívar" faz parte do projeto "Venesat-1", no qual o Governo de Hugo Chávez investiu mais de US$ 406 milhões e que inclui a formação tecnológica na China de engenheiros venezuelanos.

"Sua utilização na tele-educação e telemedicina para chegar às povoações mais afastadas e desprotegidas do sul e leste do país será decisiva", declarou à Efe o ministro da Educação, Héctor Navarro.

Na base Luepa, no estado venezuelano de Bolívar, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, contragulou-se com su colega e aliado boliviano Evo Morales pelo lançamento do satélite.

O lançamento do satélite de comunicação foi transmitido ao vivo e em cadeia nacional por todos os canais de televisão na Venezuela, que também mostraram o acompanhamento na base de Luepa. EFE pc/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG