Tamanho do texto

A China inaugurou hoje a esperada ChiNext, bolsa baseada no estilo da norte-americana Nasdaq, em um passo importante na direção de desenvolver seu mercado de capital e dar suporte às pequenas e médias empresas. As negociações na ChiNext vão começar no dia 30 de outubro.

A nova bolsa vai impulsionar o desenvolvimento de empresas inovadoras e em crescimento, especialmente dos setores de alta tecnologia, afirmou Shang Fulin, presidente da China Securities Regulatory Commission. "O lançamento da bolsa para empresas em crescimento é um passo importante na direção de implementar a estratégia nacional para promover a inovação", disse Shang.

As ações de 28 companhias, que vão de empresas que desenvolvem softwares a fabricantes de aparelhos médicos, serão oferecidas na próxima semana na bolsa, operada pela Shenzhen Stock Exchange. Um total de 188 companhias de toda a China solicitaram a listagem de suas ações na ChiNext, de acordo com Shang.

A agência de planejamento econômico da China, a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC, na sigla em inglês), propôs a criação de um mercado secundário no estilo da Nasdaq pela primeira vez há mais de uma década, mas o plano foi interrompido depois que a bolha da internet estourou, em 2000.

Os órgãos reguladores chineses esperam que o novo mercado ajude a alimentar empresas iniciantes e outras companhias com alto potencial de crescimento da terceira maior economia do mundo, assim como a Nasdaq faz nos EUA. Mas também há preocupações de que a nova bolsa, que atraiu forte interesse de investidores, possa desviar fundos dos principais índices e derrubar os preços das ações. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.