Pequim, 17 dez (EFE).- A maior usina nuclear da China, que fornecerá 45 bilhões de quilowatts por ano de eletricidade quando estiver operando, começou a ser construída na província de Cantão (sul), com um orçamento de 70 bilhões de iuanes (US$ 10 bilhões).

A planta é a oitava construída pelo gigante asiático, das quais quatro já estão operando, e que no total acolhem 22 reatores, informa hoje o jornal oficial "China Daily".

A construção de outras nove usinas está prevista até 2011, a fim de elevar o consumo de energia nuclear dos 2,3% registrados em 2007 para 5% em 2020, segundo dados atualizados da Organização Mundial da Energia Nuclear.

A usina, aprovada pelo Executivo chinês em 12 de novembro, está localizada em Yangjiang, uma das regiões menos desenvolvidas de Cantão, província que concentra as manufaturas do país asiático.

A planta de Yangjiang, de 6.000 megawatts, contará com seis geradores, dos quais dois estarão operando antes de 2013, enquanto sua capacidade máxima de produção acontecerá em 2017.

A China depende em 80% da combustão de carvão para a geração de energia elétrica, o que transformou o país asiático no principal emissor de dióxido de carbono (CO2), superando os Estados Unidos, com umas perdas econômicas por poluição que representam 6% de seu PIB. EFE mz/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.