Autoridades chinesas disseram na manhã desta terça-feira em Pequim que o Google violou sua promessa escrita e está totalmente errado em parar de censurar os resultados de seu serviço de busca em língua chinesa e de culpar a China por supostos ataques de hackers, segundo a agência estatal de notícias Xinhua.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237562670738&_c_=MiGComponente_C

Os comentários foram feitos pelo responsável pela Internet do Escritório do Conselho Estatal de Informação horas depois do Google ter anunciado que parou de censurar os resultados do seu site de busca www.google.cn e que está redirecionando seus usuários para ferramentas de busca de sites, imagens e notícias livres de censura que funcionam a partir de servidores em Hong Kong.

Em Washington, a Casa Branca disse que está desapontada pelo fato de o Google e o governo chinês não terem alcançado um acordo sobre a questão da censura, mas que respeita a decisão da companhia de parar os serviços de busca censurados na China.

"Estamos desapontados de que o Google e o governo chinês não foram capazes de alcançar um acordo que permitiria ao Google continuar operando seus serviços de busca na China com seu site www.google.cn", disse o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Mike Hammer. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.