A China estuda um plano para aumentar o desconto do imposto de exportação para produtos de alta tecnologia, eletrônicos e maquinários, de acordo com duas fontes familiarizadas com a proposta. A medida mostra que Pequim pretende impulsionar o crescimento econômico à medida que as economias avançadas se enfraquecem.

Ambas as fontes, que não quiseram ser identificadas, disseram que o plano elevaria de 4 para 8 pontos porcentuais o abatimento do imposto de exportação sobre a maior parte destes produtos. A proposta, que depende de aprovação do Conselho de Estado, prevê a redução da alíquota do imposto sobre máquinas e produtos eletrônicos de alto valor agregado, e sobre itens como eletrodomésticos e produtos digitais.

O fato de o plano se concentrar nos produtos sofisticados e de alto valor agregado sugere que Pequim também está usando o apoio às exportações como oportunidade para reestruturar a economia doméstica. Neste ano, a China vem crescendo num ritmo mais lento em parte por causa da desaceleração dos EUA, do Japão e da União Européia. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.