A China passou a ser integrante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) ontem, com uma contribuição de US$ 350 milhões. Em meio à atual crise, é de maior importância fortalecer a cooperação ampla entre a China e a América Latina, disse durante a cerimônia de assinatura o embaixador chinês em Washington, Zhou Wenzhong.

A China torna-se o 48.º país membro do BID e o terceiro do Leste da Ásia, depois do Japão e da Coreia do Sul.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.