Tamanho do texto

Pequim, 24 set (EFE).- China e Venezuela assinarão hoje um acordo para produzirem de forma conjunta na Faixa do Orinoco 400.

000 barris de petróleo a mais, que serão processados em uma refinaria que será construída no país asiático, disse o ministro do Petróleo e Energia venezuelano, Rafael Ramírez.

"Os chefes de Estado Hugo Chávez e Hu Jintao vão assinar esta tarde um acordo para a produção adicional na Faixa do Orinoco de 400.000 barris mais ao dia, e esse petróleo virá para uma refinaria na China", explicou à Agência Efe Ramírez, ao término da sétima reunião da comissão formada pelos dois países.

O ministro venezuelano explicou que atualmente os dois países têm várias empresas mistas que permitem à estatal chinesa CNPC produzir na Venezuela 120.000 barris diários de petróleo.

Além disso, os dois países têm um acordo no qual a Venezuela fornece 364.000 barris diários de petróleo e produtos da commodity, assim como o pacto assinado em maio para a construção de uma refinaria na província chinesa de Cantão com capacidade de processar outros 400.000 barris diários.

Atualmente, a China compra da Venezuela apenas 4% de suas importações totais de petróleo.

Na visita anterior de Chávez à China, há dois anos, os Governos dos dois países disseram que os negócios aumentariam e anunciaram que as exportações venezuelanas ao gigante asiático chegariam a um milhão de barris diários em 2012. EFE cg/mh