Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

China e EUA assinam 8 acordos sobre energia e meio ambiente

Pequim, 4 dez (EFE).- Os principais chefes econômicos de China e Estados Unidos assinaram hoje oito acordos de implementação energética e inovação ambiental na abertura do 5º Diálogo Econômico Estratégico entre os dois países.

EFE |

"A assinatura do acordo e destas 'Eco-Associações' marcam um novo progresso na cooperação energética e ambiental entre China e EUA", assinalou o secretário do Tesouro dos EUA, Henry Paulson, que lidera a delegação americana.

O acordo consiste em uma cooperação de dez anos em energia limpa e eficiente em setores como eletricidade, transporte, recursos hídricos, meio ambiente e florestas.

Os sete acordos, assinados entre Governos locais, estaduais e provinciais de ambos os países, incluem veículos elétricos, desenvolvimento sustentável em zonas de reconstrução como Sichuan e Greensburg, energia limpa no setor do carvão, um projeto acadêmico sobre áreas litorâneas e desenvolvimento sustentável em portos.

Outros dois documentos incluem o uso de tecnologia para depuração de águas e usinas de energia eólica marinha.

No marco do diálogo estratégico, a Agência de Comércio e Desenvolvimento dos EUA e o Export-Import Bank of China assinaram também hoje um memorando de entendimento (MOU) para cooperar na provisão de recursos que promovam os investimentos em eficiência energética na China.

A mesma agência americana e sua colega chinesa assinaram um programa de cooperação em qualidade de água mediante que proverá assistência a projetos prioritários por associação entre órgãos públicos e privados.

Por sua vez, o Departamento de Comércio dos EUA e a Administração Geral de Inspeção da Qualidade, Supervisão e Quarentena (Aqsis) fecharam que vão iniciar um programa de cooperação de avaliação de conformidade e padrões de metrologia.

Estes acordos foram assinados no primeiro dos dois dias do diálogo estratégico com a China no qual participa pela última vez a equipe econômica do presidente americano, George W. Bush.

Foi a Administração Bush a criadora deste mecanismo entre ambos os países, que se estabeleceu em 2006 e que consiste em reuniões bienais e intercâmbios entre as duas equipes econômicas. EFE mz/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG