Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

China diz que não aceitará pressões externas para valorizar iuane

Washington, 14 abr (EFE).- O vice-chanceler chinês, Cui Tiankai, assegurou hoje, em Washington, que a cotação do iuane é um assunto interno e que Pequim não aceitará pressões externas para valorizar a moeda.

EFE |

Washington, 14 abr (EFE).- O vice-chanceler chinês, Cui Tiankai, assegurou hoje, em Washington, que a cotação do iuane é um assunto interno e que Pequim não aceitará pressões externas para valorizar a moeda. O vice-ministro faz parte da delegação chinesa que foi a Washington para participar, junto a mais de 40 países, de uma cúpula sobre segurança nuclear. O próprio presidente americano, Barack Obama, falou do tema do iuane na reunião que teve ontem com o presidente da China, Hu Jintao, assim como na entrevista coletiva dada hoje após o fechamento da cúpula. Hoje, Obama considerou que a moeda chinesa está "subvalorizada" e disse que a China deveria permitir que suba de modo a estar mais de acordo com os mercados. Em resposta, o vice-ministro chinês disse à imprensa que mexer na cotação do iuane é um "assunto interno". Afirmou, também, que a China continuará com reformas no sistema de cotação, mas sempre de acordo com as necessidades do país e com a evolução econômica e social. Embora nos mercados se trabalhe com a possibilidade de que Pequim mude a cotação do iuane ainda esta emana, Cui não deu mostras de que isso acontecerá a curto prazo. EFE pgp/rr
Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG