Tamanho do texto

PEQUIM (Reuters) - A China, maior comprador de soja do mundo, deve importar um recorde de 44 milhões de toneladas da oleaginosa em 2009/10, uma alta de 7,3 por cento contra a temporada anterior, de acordo com previsões do Centro Nacional de Informação de Grãos e Óleos (CNGOIC) do país.

As plantas chinesas devem também processar um recorde de 47,5 milhões de toneladas de soja, incluindo a safra doméstica, acrescentou o instituto do governo.

PEQUIM (Reuters) - A China, maior comprador de soja do mundo, deve importar um recorde de 44 milhões de toneladas da oleaginosa em 2009/10, uma alta de 7,3 por cento contra a temporada anterior, de acordo com previsões do Centro Nacional de Informação de Grãos e Óleos (CNGOIC) do país.

As plantas chinesas devem também processar um recorde de 47,5 milhões de toneladas de soja, incluindo a safra doméstica, acrescentou o instituto do governo.

A restrição de Pequim sobre as importações de óleo de soja da Argentina ajudou a elevar a estimativa para aquisições da oleaginosa em 2 milhões de toneladas e pode estimular importações de óleo de colza, previu e entidade em relatório nesta quarta-feira.

O centro revisou para baixo as projeções para importação de óleo de soja no ano até setembro de 2010 para 1,8 milhão de toneladas, 500 mil toneladas abaixo da previsão anterior.

Já o prognóstico para as importações de óleo de colza foi revisado para cima em 50 mil toneladas, para 450 mil no ano.

(Reportagem de Niu Shuping)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.