Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

China declara final de um ano de guerra contra a inflação

Pequim, 1 dez (EFE).- O Governo da China anunciou hoje o fim dos controles estatais aos preços dos alimentos no mercado nacional, colocando fim a quase um ano de medidas para combater a inflação que afetou o país na primeira metade do ano.

EFE |

A Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento, principal órgão de planejamento econômico, anunciou em comunicado o fim desses controles, aplicados a cereais, óleo de cozinha, carne, laticínios e ovos.

Estes alimentos - liderados pela carne de porco - alcançaram altas que, em alguns casos, superaram os 20%, gerando alarme no Governo chinês e o temor de que uma excessiva inflação causasse agitações sociais.

Em fevereiro deste ano, o IPC subiu 8,7%, o maior aumento em 12 anos, enquanto, em outubro, foi de 4%.

Em conseqüência, o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, disse em março que a contenção da alta de preços seria a tarefa prioritária deste período econômico.

O último relatório do Banco Mundial sobre a economia chinesa, publicado na semana passada, já antecipou que, embora o país asiático enfrente os efeitos da crise financeira, em todos os níveis, apresenta o ponto positivo de que a inflação "deixou de ser uma preocupação", segundo os autores do estudo. EFE abc/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG